#workinprogress | Carla Chaim e Julia Kater _ Hermes _ Vila Madalena

Revisitação ao Hermes. Espaço onde funciona o ateliê de Julia Kater e Carla Chaim. A atração especial do dia foi o workshop de desenho com o artista Daniel Caballero. Contato: http://jardimdohermes.com

Abaixo, Julia e Carla falam um pouco sobre voltas de residência:

JULIA KATER

- Geralmente, quando termina de expor, surgem novas questões?

Percebo que novas questões surgem não necessariamente quando uma exposição termina. No meu caso é mais orgânico, elas surgem durante o processo do trabalho. Após uma exposição, vêm questões de ordem mais pragmática, relacionadas ao trabalho que foi feito, o que poderia ter ficado mais bem resolvido, por exemplo, e procuro utilizar essas insatisfações de forma positiva para o próximo trabalho.

- Conte, o que está mudando no seu trabalho de uns tempos p/ cá? (ainda impõe as mesmas questões, o tempo continua matéria fundante do trabalho…)

Acredito que as questões sejam as mesmas, mas o que talvez tenha mudado é a forma como as abordo. Vejo que nos trabalhos que desenvolvi durante a residência em Portugal, Lisboa, no Carpe Diem Arte e Pesquisa, a arquitetura está mais presente do que nas séries anteriores, que retratavam paisagens naturais.

Quero poder utilizar a fotografia como uma janela, pessoal e sobretudo mais livre dos mecanismos e automatismos que em geral atuam sobre a percepção. Estou interessada pela mobilidade das coisas do mundo e a potencialidade das situações.

- Vemos que seu trabalho recorre a memória visual dos tempos que ficava na França. A que fontes de memórias visuais anda recorrendo atualmente?

Estou muito atenta às cenas de rua, às relações entre pessoas e espaços.

Nesses últimos trabalhos, apesar de ter a presença da arquitetura, estas não possuem tantas referências, são muitas vezes lugares indefinidos, fotografias que poderiam ter sido tiradas em qualquer lugar. São imagens urbanas, do cotidiano.

-  E do seu novo espaço – nova sala?

Mudei recentemente de ateliê. Continuo na mesma casa (Hermes) mas numa outra sala, desta vez mais espaçosa. Está sendo muito bom, pois agora tenho mais espaço físico para fazer os meus trabalhos, pude trazer todo o meu material e concentrar tudo no ateliê. Sinto que agora otimizei meu dia-a-dia, tudo está mais ao meu alcance.

contato: www.juliakater.com

 

CARLA CHAIM

- Alguma nova questão em seu trabalho, depois da residência em Istambul?

Acho que a residência funciona como um momento de reflexão do trabalho. Ela também ajuda a dar começos a novas fases e novos desafios. Ficar imerso em um outro ambiente e dentro de outra cultura é importante para meu processo criativo. Novas questões apareceram sim e dialogam com questões mais pessoais que “levei junto”. Sempre dá mais vontade trabalhar!

- Diferentes suportes? Técnicos ou de pensamento, como livros, fotos, vídeos, coleções…depois da viagem?

Pensamentos infinitos, grandes aprendizados. Livros, fotos, vídeos tudo isso forma uma nova coleção.

Foi importante lidar com a cor (azul), algo que fazia tempo que não usava.

- Alguma experiência que tenha ampliado a experiência de sua obra para você ou para os outros?

Ver a minha poética se contaminando com a cultura turca foi super satisfatório. Vivi dentro de uma casa com turcos, isso foi super importante para eu me misturar por completo.

Foi importante eles (os turcos amigos) “lendo” meus trabalhos e vendo como é possível trabalhar com conceitos fortes de cultura e religião sem sermos literais e sem termos visões pré estabelecidas.

contato: http://www.carlachaim.com