Ding Musa _ artista visual (ateliê coletivo) | Vila Madalena, SP

Entrar no atelier de um artista sempre é como se perder em seu mundo particular. O de Ding Musa não foge dessa premissa. A primeira impressão é a quantidade de paisagens, paisagens das mais diversas, todas organizadas na forma do pensamento do artista.

Conforme começamos a conversar as obras vão tomando vida e você entra de cabeça no caminho em que Ding trilha para o espectador, direcionando seu olhar. Nascido e criado no meio da fotografia, esse foi o meio mais natural para Ding desenvolver seu trabalho, como ele mesmo diz, construir seu mundo.  É nessa construção que o trabalho toma forma. Sempre investigando a possibilidade de representação, a limitação do olhar,  a memória como recortes. Muitas vezes você precisa olhar várias vezes para a mesma foto, especialmente os dípticos, para perceber que são diferentes. Parecem um jogo de sete erros,  onde são detalhes sutis que nos mostram as diferenças.

Nessa sala, mergulhada em imagens e livros, que o artista se recria, como um autodidata, aprendendo e evoluindo com seu próprio trabalho, sua própria investigação. Sempre indo mais longe, testando o olhar e a limitação da lente. Convidando-nos a entrar e a participar do eterno aprendizado.

Fotos: Leka Mendes
Texto: Priscilla Nasrallah