Alessandra Domingues _ residência na Red Bull Station | Centro, SP

Espaços que fomentam a cultura e a produção artística são sempre uma boa novidade. Ainda mais quando muito bem feitos. Em uma antiga estação da Light encaixada entre avenidas no centro de São Paulo foi criada o espaço cultural Red Bull Station. Ficamos boquiabertas ao entrar neste prédio tombado completamente reformado, quase duvidando que algo assim foi feito em São Paulo. Nossa anfitriã, a artista residente Alessandra Domingues faz as honras e nos mostra o espaço. No primeiro andar esta o espaço expositivo, ainda com a exposição sendo montada. Dividindo o ambiente encontramos também um estúdio de gravação profissional.  Os detalhes do espaço, móveis cuidadosamente escolhidos e posicionados, a sensação  de que ainda estamos em um ambiente industrial mas com aconchego, faz com que não queiramos sair mais de lá.  Em seguida subimos para o segundo andar, o andar dos estúdios dos artistas residentes. São seis artistas que participam desta primeira residência que encerra com uma exposição no próprio espaço,  exposição que inaugura neste sábado dia 15 de fevereiro.

Entramos no atelier da Ale e começamos a conversar sobre seu trabalho. Ela nos mostra um fio de luz azul e como ele domina o espaço que habita. Observando como a luz afeta um objeto, começamos a entender melhor seu processo de produção. A artista esta sempre investigando e testando os limites do espaço e da forma; como um pode ocupar o lugar do outro. Seu trabalho que tem um quê de cinético, mas sem ser cinético – citando a própria artista – coloca a luz como fenômeno. Vindo das raízes do lendário James Turrell, Ale amplia a discussão da materialidade da luz. Investigando a desconstrução da matéria, em como transformar o efêmero e como guardar uma memória. Estudar e explorar um fenômeno como a luz em um antigo prédio da Light tem um que de perfeição, como se ali fosse o lugar ideal para o trabalho acontecer. Ficamos então com a curiosidade de ver seu trabalho concluído no Red Bull Station e como a vida dos objetos irão conquistar o espaço da estação.

Artistas Residentes: Raquel Uendi, Chico Togni, Alessandra Domingues, Fabiana Faleiros, Thiago Honório e Rodolfo Parighi

Fotos: Leka Mendes
Texto: Priscilla Nasrallah

save_ok